VOLTANDO ÀS ORIGENS.  

By Paulo Cesar

Para entender o que é a Igreja e o que o Senhor Jesus deseja que sejamos como igreja, devemos buscar na sua própria origem. Descobri-la em Jesus, pois Ele é o fundador da Igreja. Ele afirmou: ?Edificarei a minha Igreja? (Mt. 16.18).
I. COMO JESUS TRABALHAVA.1. Ele escolheu discípulos. Ele escolheu doze a quem deu o nome de apóstolos (Mc 3.13-19).2. Jesus definiu claramente o queria com seus discípulos:(a) Eles deveriam estar com Ele (v. 14), para que aprendessem pessoalmente com Ele e fossem por Ele instruídos.(b) Eles seriam enviados a pregar e a exercer autoridade de expelir demônios (vv. 14,15).3. Durante três anos eles viveram com Jesus: comeram com Ele, e andaram por onde Ele andou na verdade foram consolidados para dar frutos.4. Jesus costumava pregar para a multidão e depois ensinar particularmente aos seus discípulos sobre o que pregara (Mt 13.10-23).5. Após a sua ressurreição, deu ordem para que levassem a mensagem do Evangelho por todo o mundo até os confins da terra (Atos 1.1-8).6. Em João 17, Jesus resumiu o seu ministério em relação àqueles homens:(a) ?Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo? (v.6);(b) ?Eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste? (v.8);(c) ?Guardava-os em teu nome? (v.12);(d) ?Protegi-os? (v.12);(e) ?A favor deles eu me santifico? (v.19);(f) ?Eu lhes tenho transmitido a tua glória? (v.22);(g)? Eu lhes fiz conhecer o teu nome? (v.26);Aprendemos de maneira bem pratica o que Jesus fez com os seus discípulos ele os treinou na palavra.
II. O RESULTADO DESTE TRABALHO. (A IGREJA NAS CASAS) Após a sua ressurreição, os discípulos foram orientados a voltarem para Jerusalém e lá esperarem o cumprimento da promessa o enchimento do Espírito Santo para fazer a obra. Com a descida do Espírito Santo nasce a Igreja. Sem o enchimento do Espírito não produzimos frutos espirituais.A Igreja nasceu em uma casa ? no cenáculo ? provavelmente a casa da mãe de João Marcos (At. 1.13). Embora o templo existisse ainda, não foi no templo que a igreja começou, mas ela teve início em uma casa.(a) Eles perseveravam em oração (v. 14)(b) O grupo presente era de aproximadamente 120 pessoas (v. 15).A vida da Igreja em Jerusalém, a que costumamos chamar de ?Igreja Primitiva?, era vivida, em grande parte do tempo, nas casas:1. Eles partiam o pão de casa em casa (At. 2.46) havia a comunhão. Podemos entender isso como a celebração da ceia. Isso porque nos tempos do NT a ceia era precedida da festa do Ágape (festa do amor), quando se fazia uma espécie de ceia familiar, onde todos comiam.2. Ensinando e pregando de casa em casa (At. 5.42) havia discipulado. A pregação e o ensino aconteciam todos os dias. Era a consolidação feita com cuidado e o discipulado valorizado mais do que eventos. As casas era os locais de estudo.3. Através das casas os gentios são alcançados (At. 10.23-48) havia missões. Quando evangelho começou a prosperar, Deus usou uma casa para que a sua palavra fosse ministrada. Foi na casa de Cornélio que, pela primeira vez, o Evangelho alcançou os gentios. Não foi no templo, na rua ou na praça. Foi em uma casa.4. Mais exemplos de casas como locais de crescimento do evangelho:4.1. Primeiro, após Paulo e Silas haverem pregado, Lídia converteu-se e os convidou para ensinar em sua casa (At. 16.11-15). 4.2. Depois que Paulo e Silas foram presos e libertos da prisão, eles foram levados para a casa do carcereiro (At. 16.27-34).4.3. Na casa de Áquila e Priscila (Rm. 16.3-5; I Co. 16.19). 4.4. Na casa de Ninfa (Cl. 4.15). Na casa de Filemon (Fm. 2).E O TEMPLO, ACABOU?A realidade é que os crentes primitivos se reuniam em casas. Ali, eles viviam uma vida EM COMUM, Compartilhavam os próprios bens e a comida. Mas, e o templo? Deixou de existir? Perdeu a sua função? Não! Claro que não. O templo continuava existindo, mas não era agora o único lugar da presença de Deus. 1. Havia culto realizado no templo (At. 2.46). O templo não foi descartado, mas não era a única opção. Assim como as atividades nas casas não pode ser uma única opção. O templo foi destruído no ano 70 d.C., e isso pôs fim, de vez, às atividades no templo. A atividade nas casas continuou.2. Além do Templo também as praças. A evangelização levada a efeito por Paulo, aconteceu em dois lugares: na sinagoga e na praça (At. 17.17). Depois foi transferida para uma sala, chamada ?Escola de Tirano?, onde Paulo pregou (At. 19.8-10).3. A igreja saiu das quatro paredes para crescer. A igreja tinha os dois aspectos do seu culto: ela se reunia nas Casas e no Templo. Foi com essa estrutura simples, mas no poder do Espírito, que a Igreja conquistou o império Romano.4. A era dos pais da igreja. O período dos pais da Igreja durou aproximadamente 200 anos, seguindo-se ao período apostólico. Houve muita controvérsia teológica e foram definidos os livros do cânon do Novo Testamento. Foi um tempo de muita perseguição e isso contribuiu para que a igreja se mantivesse nas casas.5. A Igreja adormece. Enquanto a igreja estava sendo perseguida, mais ela prosperava. Satanás então usou outra estratégia. A Bíblia diz que a amizade do mundo é inimiga de Deus. E foi exatamente esta arma que ele usou.(a) Em 30 de Abril de 311, Galério publicou um edito proibindo a perseguição dos cristãos e morreu cinco dias depois.(b) Logo após, Constantino que estava disputando o trono disse ter tido uma visão nas nuvens ? uma cruz, e um letreiro que dizia ?com este sinal vencerás?.(c) Em 313, ele assinou o edito de Milão em que dava liberdade total aos cristãos, devolvia suas propriedades, seus templos, cemitérios e tudo que havia sido confiscado. Construiu templos. O culto nas casas começou a ser esquecido e surgiu a cultura do culto no templo somente.
VOLTANDO PARA AS NOSSAS ORIGENS.Hoje Deus tem levantado igrejas ao redor do mundo que estão buscando de volta o modelo da igreja de Atos. Algumas mudanças foram plantadas em séculos passados e estão explodindo por toda terra trazendo um avivamento e crescimento:1. Martinho Lutero. Lutero defendeu as reuniões nos lares, com um compromisso formal dos participantes.2. João Wesley. Começou sua vida cristã em um grupo pequeno chamado de ?Clube da Santidade?. Enfatizou o trabalho do leigo em seu ministério. Finalmente chegou à conclusão de que as decisões tomadas em pequenos grupos eram melhores. A partir daí começou a usar os pequenos grupos, o chamado ? METODO?, razão porque veio a ser chamado de METODISTA. Seu movimento chegou a ter 10.000 desses grupos ou células, e cresceu assim por mais de 100 anos.3. A Igreja na China. Na China não é possível construir templos. Os crentes são proibidos de se reunir publicamente, por isso se reúnem em casas. Os pastores na sua maioria são itinerantes. Muitos deles foram mortos. A igreja na China é talvez a maior no mundo de hoje. O grande fator do seu crescimento é a reunião em casas.4. o surgimento das Células(pequenos grupos). Mais recentemente o modelo de células começou a ser adotado com grande vantagem no crescimento das igrejas, com qualidade.(a) Discipulado. Era um movimento argentino. Como ele se começou a falar em discipulado no Brasil e a criação de grupos familiares.(b) Dr. Cho. Yonggi Cho foi o grande vulto na criação de grupos familiares e tem uma Igreja em pleno crescimento. Seu trabalho foi visitado por muita gente do mundo inteiro para ver o milagre do crescimento da igreja.(c) Colômbia e o G-12. Muitos, motivados pelo exemplo coreano de Cho, também criaram suas células. César Castellanos, da Colômbia, afirma ter tido uma visão de Deus e iniciou o movimento chamado G-12.
CONCLUSÃO.Estamos vivendo um momento ímpar no mundo, no Brasil e em particular na nossa igreja. Estamos tendo uma oportunidade de voltar as nossas origens através dos grupos de crescimento, com o movimento nas casas e as grandes celebrações no templo. Mas é preciso compromisso com a obra e principalmente com a visão. É preciso crer que os grupos de crescimento é a estratégia de Deus para nossa igreja por isso ore, participe e envolva-se num grupo de crescimento.

Fonte:http://grupocrescimento.blogspot.com

This entry was posted on 16:25:00 . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

0 comentários