Blog 100% cristão! Dedicado aos apaixonados por Jesus Cristo e sua palavra.

Anuncio

8 de abril de 2017

" GENEROSIDADE



GENEROSIDADE


Todo mundo quer ter sorte na vida, por isso as pessoas usam o dinheiro que elas nem possuem num jogo de loteria em que as chances contra elas são tão grandes que nem dá para dimensionar. A sociedade acredita que a melhor vida é daquele que tem sorte, no entanto, eu lhe digo que viver uma vida abençoada é incomparavelmente melhor do que ter sorte. Por que apostar na sorte se você pode ter bênção garantida? Desde o dia em que fomos criados (Gn 5.2), fomos abençoados por Deus. Quando Deus criou o homem Ele tinha a intenção de abençoá-lo. O texto de Deuteronômio (28 1-14) mostra uma longa lista de bênçãos para aqueles que são obedientes. São tantas que, em resumo, ele será abençoado ao entrar e ao sair. Você está destinado para a bênção. Agora, se você realmente quer ser abençoado, aprenda um segredo: generosidade. “A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda. A alma generosa prosperará, e quem dá a beber será dessedentado” (Pv 11.24-25). Se quisermos viver uma vida abençoada, devemos ser generosos.
A desculpa das pessoas para não serem generosas é que possuem pouco. Vivem sempre dizendo: “Se eu tivesse mais, eu seria generoso!” Mas isso é mentira! Elas sabem que precisam começar compartilhando o pouco para que o Senhor lhes multiplique os pães no cesto. Sem generosidade, não se pode dizer que somos espiritualmente maduros. Você pode ficar um tanto chocado com essa declaração, mas a generosidade é um traço de caráter presente em todo crente vencedor (Lc 16.10-13). A generosidade é a pedra angular de uma vida abençoada. A presença ou a falta de generosidade em nossas vidas nos dá uma pista muito clara de como está a nossa alma, a nossa condição espiritual! Nossos padrões de maturidade mudaram com o tempo e hoje medimos a maturidade pelo modo como as pessoas se vestem, cantam, dançam ou operam nos dons espirituais. No entanto, se formos até o livro de Atos, veremos que pessoas que viviam ao redor da igreja, reconheciam os crentes como seguidores de Jesus, por causa da sua generosidade. Aquele espírito doador em abundância estava em contraste com toda a avareza da sociedade em que viviam. As pessoas vendiam suas posses para cuidar das viúvas, dos pobres e dos obreiros da Igreja.
Se Cristo não é Senhor do seu dinheiro, então Ele não é seu Senhor! O Senhor deixou bem claro que onde estiver o nosso tesouro, ali estará o nosso coração. Não devemos ser generosos apenas com o dinheiro, mas também com nosso tempo e os nossos talentos. Normalmente, os generosos são os mais comprometidos.
O Senhor disse que a obediência é a verdadeira prova de que o amamos. E como você sabe, não existe obediência parcial. Obediência parcial é desobediência na verdade. Indisposição de dar em qualquer área mostra imaturidade. Não é possível tornar-se maduro enquanto desobedecemos. Há uma relação fundamental entre a nossa vida espiritual e a nossa atitude em relação ao dinheiro e as posses. Pessoas maduras demonstram gratidão e confiança, mas os imaturos reagem com ingratidão e ansiedade. É muito bom que você esteja mostrando crescimento numa área, mas se você ainda não é obediente na área de generosidade, então você ainda não é maduro espiritualmente.
A GENEROSIDADE VAI CONTRA A NOSSA NATUREZA TERRENA
Por definição, o conceito de generosidade está em conflito direto com o de autopreservação. Para ser generoso é preciso amar o outro mais que a si mesmo. É quando somos desafiados, a sermos generosos que o velho homem aparece. Nosso coração fica desesperado, com medo de faltar para nós aquilo que estamos dando. Encontramos mil razões para mostrar que o outro não merece tudo isso. Elaboramos mil agrupamentos para mostrar que não precisamos ser tão generosos assim.
Outro dia, assisti a um programa na TV por assinatura, chamado Acumuladores. É um programa que nos deixa completamente consternados. O objetivo é mostrar pessoas que são obsessivas – compulsivas, que ajuntam coisas de maneira doentia, até suas casas se tornarem um amontoado insuportável de tralhas e inutilidades. Mas o mais impressionante é que não aceitam que nada seja retirado. Elas querem manter aquele monte de lixo perto delas. Fico pensando se não é dessa forma que os anjos no Céu nos veem. Uma multidão de acumuladores de inutilidades. Nós não podemos imaginar como é viver na pele de um acumulador. No entanto, a verdade é que somos todos acumuladores por natureza. Fomos ensinados a obter tudo o que pudermos e a manter tudo o que pudermos. Você nasceu egoísta. Essa é a cara normal do seu velho homem. O problema é que você nasceu de novo e as coisas do velho homem precisam desaparecer. A generosidade é uma ferramenta importante para fazer morrer o nosso velho homem! Toda vez que agimos com generosidade, colocamos mais um prego no caixão do nosso velho homem! Essa é uma batalha terrível, porque já fomos escravos do pecado e escravos não são generosos!
Alguns se sentem incapazes de serem generosos, porque ainda são escravos de coisas. Nós podemos pagar a nossa conta do telefone celular, mas não podemos entregar nosso dízimo. Podemos investir o nosso tempo para comer fora, ir ao cinema ou ao shopping, mas não podemos ser generosos com Deus nem com duas horas por semana. É inacreditável, mas há pessoas que não conseguem trabalhar muito para manter seu estilo de vida. Se você desonra a Deus vivendo um estilo de vida que não pode pagar, então você não vive como discípulo, mas como escravo.
Generosidade não se trata de distribuir uma quantidade extra de dinheiro. Trata-se de reorientar o seu coração, de modo que ele transmita o mesmo cuidado e carinho que o próprio Cristo libera sobre as pessoas. Você não pode servir a Deus e ao dinheiro! O dinheiro nos promete coisas que só Deus pode dar: segurança, significado, identidade, independência, poder e liberdade.
Pessoas meramente religiosas não são generosas, antes costumam ser muito carentes, sempre falando das suas necessidades. Falar das necessidades é uma forma de impedir que nos peçam qualquer coisa. A generosidade sempre manifesta o coração dos religiosos avarentos. A Palavra de Deus diz que Maria derramou sobre Jesus um perfume que lhe custou trezentos denários. Um denário era o salário de um dia de um trabalhador. É preciso ser muito generoso para dar um presente desse valor. No mesmo instante, Judas se levantou contra tanta generosidade. O seu coração foi confrontado e revelado pela generosidade de Maria. (Jo 12.3-6).
É mentira o mito do ladrão generoso. É mentira o mito de Robin Hood, que roubava dos ricos para dar aos pobres. Não há ladrão generoso, pois quem é generoso não tira, mas sempre dá. Judas é a prova que todo ladrão é também avarento, afinal o seu deus é o dinheiro.
Não tenho dados do Brasil, mas nos Estados Unidos, a média atual dos cristãos só da 2,5% de sua renda para o reino de Deus. Apenas 9% de todos os adultos declaram que dão 10% de sua renda. O último estudo revelou que apenas 21% dos cristãos americanos ofereceram alguma parte do seu tempo para Igreja durante a semana. Nós temos falado sobre indicadores visíveis de maturidade. Então faça a sua conta. Do jeito que você gasta o seu tempo dá para dizer que Jesus é o número um em sua vida? Agora faça a mesma conta com o seu dinheiro.
 AO GENEROSO A BÊNÇÃO É GARANTIDA
A razão por que a generosidade é a chave para se viver uma vida abençoada é que as Escrituras nos ensinam que há uma generosidade maior garantindo a bênção. Você pode viver uma vida abençoada. A generosidade de Deus vai lhe garantir isso!
A promessa de Deus em Provérbios é muito clara: “A alma generosa prosperará!” Mas essa promessa foi reafirmada pelo Senhor. “Daí, e dar-se-vos-à; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.” (Lc 6.38)
Seja generoso a respeito de todas as coisas e não apenas a respeito de dinheiro. Seja generoso para perdoar, confiar, respeitar, honrar e não pense apenas no dinheiro, mas tudo precisa chegar ao dinheiro. A verdadeira generosidade se revela no dar.
Precisamos reconhecer que dez por cento da renda é uma parte significativa. Ser fiel no dízimo é sempre um grande desafio de generosidade. Eu creio que a bênção não está realmente no dar, mas na generosidade. O dízimo é uma oferta de valor esperado, mas a generosidade está no nível do inesperado.
Ninguém pode viver feliz se está debaixo de maldição. Se você, intencionalmente, tem se colocado debaixo de maldição, não adianta orar para abençoá-lo. Nós nos colocamos debaixo da maldição quando não entregamos o dízimo. Você pode pedir oração o quanto quiser, mas não há como abençoá-lo se você decidiu viver debaixo da maldição que acompanha a avareza. Existe ainda outro nível de generosidade, que pouco atingiram: é a generosidade sacrificial. Uma doação que requer sacrifício libera a glória de Deus.
Se você quer viver uma vida abençoada, você deve aprender a viver uma vida generosa! O generoso dá além do que o outro espera, surpreende, toca o coração com a sua oferta. O generoso sempre nos constrange, amorosamente. Quando ele percebe nossa necessidade, se apressa em suprir o que está ao alcance dele. Você quer ser abençoado? Seja generoso. Fomos criados parecidos com Deus e uma das marcas do Pai é a generosidade.
A Bíblia diz que a mais bem-aventurada coisa, é dar do que receber. Deus espera que sejamos pessoas que contribuem, porque são generosas, porque se parecem com o Pai. A vontade de Deus é que Seus filhos se pareçam com Ele, porque dar faz parte da Sua natureza. O novo nascimento gera esse tipo de gente, que possui, mas não é possuída pelo que tem.
A generosidade é o nível mais elevado de vida, porque generosidade transcende e está acima da justiça. Justiça é dar a cada um, o que lhe é de direito. A generosidade é dar sem olhar para quem se está dando, é uma atitude completa liberdade. O generoso mostra que não é escravo do dinheiro, é o único que demonstra, claramente, que Mamon não é o Deus da vida dele. Qual porcentagem de sua renda você consagra a ofertas que se possam chamar de generosas, em outras palavras, que proporcionem vida e felicidade a outros? É possível dar sem amar, mas é impossível amar sem dar. O caminho da bênção é a generosidade.
Saiba mais sobre finanças à luz da Bíblia. Ligue para o pastor Célio Fernando do Ministério Crown (31) 8489- 3057 / 8477-0034 / 3427-4130.
:: PR. ALOÍZIO ANTÔNIO  
Igreja Videira de Goiânia

Um comentário:

Alves J. Batalha disse...

Bem num certo aspecto o povo tem razão, é que tivemos uma grande sorte Jesus nos ter encontrado, e Ele tem sido muito generoso para connosco.E sem outra coisa Ele deu-se por nós.Boa explicação.

Adbox