29 de jun de 2010

Bom dia amor!



Por favor, não me analise
Não fique procurando
cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise
profunda, quanto mais eu!
Ciumenta, exigente, insegura, carente,
toda cheia de marcas que a vida deixou:
Veja em cada exigência
um grito de carência,
um pedido de amor!


Amor, amor é síntese,
uma integração de dados:
não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
(ninguém abraça um pedaço),
me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeita, amor!

Myrtes Mathias

3 comentários:

Doris Plaster disse...

Paulo Cesar,
Gracias por visitar y seguir mi blog. Muy bonita poesia y mensajes en el tuyo.

Una seguidora!

Doris
www.doris-socialworker.blogspot.com

Talita disse...

Andando pelos blogs, encontrei o teu...
Muito bom, cada texto, imagem..
Lindo teu cantinho..
Beijos

RaSena disse...

olá,
que bom dia mais encantador!!!!
abraços,