• This is Slide 1 Title

    This is slide 1 description. Go to Edit HTML and replace these sentences with your own words. This is a Blogger template by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com...

  • This is Slide 2 Title

    This is slide 2 description. Go to Edit HTML and replace these sentences with your own words. This is a Blogger template by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com...

  • This is Slide 3 Title

    This is slide 3 description. Go to Edit HTML and replace these sentences with your own words. This is a Blogger template by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com...

23 de jan de 2010

Um Sonho de Casal !


Um sonho de casal........ diga-se de passagem um sonho que pode ser realizado mesmo com olhos abertos, lembro de uma frase de um autor desconhecido que dizia: “Os mais hábeis na arte de sonhar, são sem dúvida os mais hábeis na arte de realizar seus sonhos”!!

Lendo, refletindo, ressalto que esse livro nos deixa algumas considerações relevantes:

-A vida é feita de coisas simples, como um beijo na saída, na chegada, uma surpresa, uma palavra, um toque, um gesto, um telefonema, uma conversa, um olhar, um silêncio, enfim, coisas que não depende de espaço, de regras, de ser formado, ou gastar financeiramente grandes quantias; coisa de química, arte de amar, não complicar, não espiritualizar, se deixar permitir.

-Que as implicações institucionais e religiosas elas apenas formalizam uma união, porém sem poder nenhum de mudar aquilo que está instalado no coração, porque verdadeira afirmação do amor esta no coração, na mente, corpo apenas reflete suas sensações, fazem duas pessoas serem uma, essa matemática do amor.

-O Sonho de ter alguém e de viver bem, de saber conviver com o que existe de difícil, se simplifica quando você não comete dois grandes erros:

1- Quando se vive ao lado do outro: Nem todos que vivem ao lado necessariamente compartilham mesmas idéias, mesmos sonhos ou projetos, permanece ao lado apenas por conveniência, pela pressão matrimonial, agora que casei terei que ficar.

2- Quando se vive um contra ao outro: Bem, sem comentários.. só uma dica quando você casar, não esqueça de pedir na lista de presentes um belo par de luva de boxe, ou de criar um espaço para lutas livres [rs].

-Sonho de viver um para outro, é a linha do evangelho, seu corpo não é seu... e vice-versa, não existe meu.. existe nosso; sentimentos que são expressos no viver, cada dia um fato um lance do existir, cria amizade, cumplicidade, simplicidade, resultado amor...

-Sonho do viver, esta quando existe equilíbrio de amar sem reservas, sem clausulas contratuais, ver sua companheira nos detalhes, num todo, sem medo de viver a sexualidade com prazer, sem espiritualizar, porque a bíblia mesmo trata de prazer. Mulher não ser apenas mulher, mais sim ser feminina, saber usar seus encantos, sem medo de ser feliz.

-Sonho do viver em liberdade, sem agressividade, sem maldade, sem infidelidade, sem subjetividades, sem ordinário, sem viver apenas contando os anos de casamento, mais ter habilidade de sentir os anos, de trazer vida a cada novo ano juntos.

-Sonho do viver sem mágoas, sem dores, sem estar longe mesmo estando perto, não apenas desejo de dormir mais sim de ver a hora do abrir dos olhos, para ver a beleza do sorrir, da arte do viver.

Resumindo “um sonho de casal”, pode ser uma realidade, uma verdade, porem você precisará ser humilde de aprender, de escutar a voz do coração, deixar amor fluir, amar com intensidade, entender que quando casal se ama Deus tem prazer de assistir, isso te escandaliza... problema seu que foi batizado no vinagre e dorme com espinheiro, porque um sonho de casal é aquele vibra, vive, se conhece, se acha, se perde, começa não sabe onde termina, se termina se reinicia, se doa, porque quando isso acontece, melhor espetáculo que Deus pode ver..... “um sonho de casal”!

Fonte:http://pastordanielpedroso.blogspot.com/

18 de jan de 2010

10 mandamentos para se criar um delinqüente

1-Comece na infância a dar ao seu filho tudo o que ele quiser.Assim quando ele crescer, acreditará que o mundo tem a obrigação de lhe dar tudo o que deseja...


2-Quando ele disser nomes feios, ache graça. Isso fará considerar-se interessante.


3-Nunca lhe dê qualquer orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 2 anos e decida por si mesmo...


4-Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas.Faça tudo para ele, para que aprenda a jogar aos outros toda a responsabilidade...


5-Discuta com freqüência na presença dele. Assim não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde...


6-Dê-lhe todo o dinheiro que ele quiser. Nunca o deixe ganhar seu próprio dinheiro. Por que terá ele de passar pelas mesmas dificuldades que você passou?


7-Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto.
Negar pode acarretar frustrações prejudiciais...


8-Tome o partido dele contra vizinhos, professores, policiais...
Todos têm má vontade para com seu filho...


9-Quando ele se meter em alguma encrenca séria, dê esta desculpa: nunca consegui dominá-lo...


10-Prepare-se para uma vida de desgosto. É o seu merecido destino...


(Fonte: Departamento de Polícia de Houston, Texas, Estados Unidos)

5 de jan de 2010

Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo.

Sabe porquê?

O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.

O crente luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.

O crente se ganha; o discípulo se faz.

O crente depende dos afagos de seu pastor; o discípulo está determinado a servir a Deus.

O crente gosta de elogios; o discípulo do sacrifício vivo.

O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida.

O crente cai facilmente na rotina; o discípulo é um revolucionário.

O crente precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.

O crente espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo é solícito em assumir responsabilidades.

O crente reclama e murmura; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.

O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.

O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.

O crente busca na palavra promessas para a sua vida; o discípulo busca vida para receber as promessas da Palavra.

O crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros.

O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.

O crente pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo.

Para o crente, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.

O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.

Os crentes aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.

Os crentes foram transformados pelo mundo; os discípulos transformaram, transformam e transformarão o mundo.

Os crentes esperam milagres; os discípulos os fazem.

O crente velho é problema para a igreja; o discípulo idoso é problema para o reino das trevas.

Os crentes se destacam construindo templos; os discípulos se fazem para conquistar o mundo.

Os crentes são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.

O crente cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.

O crente se habitua; o discípulo rompe com os velhos moldes.

O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.

A meta do crente é ir para o Céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o Céu.

O crente maduro finalmente é um discípulo; o discípulo maduro assume os ministérios para o Corpo.

O crente necessita de festas para estar alegre; o discípulo vive em festa porque é alegre.

O crente espera um avivamento; O discípulo é parte dele.

O crente agoniza sem nunca morrer; o discípulo morre e ressuscita para dar vida a outros.

O crente longe de sua congregação lamenta por não estar em seu ambiente; o discípulo cria um ambiente para formar uma congregação.

Ao crente se promete uma almofada; ao discípulo se entrega uma cruz.

O crente é sócio; o discípulo é servo;

O crente cai nas ciladas do diabo; o discípulo as supera e não se deixa confundir.

O crente é espiga murcha; o discípulo é grão que gera espigas saudáveis.

O crente responde talvez... o discípulo responde eis-me aqui.

O crente preocupa-se só em pregar o evangelho; o discípulo prega e faz outros discípulos.

O crente espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá.

O crente é pastoreado como ovelha. O discípulo apascenta os cordeiros.

O crente se retira quando incomodado; o discípulo expulsa quem realmente quer incomodá-lo os demônios.

O crente pede que os outros orem por ele; o discípulo ora pelos outros.

Os crentes se reúnem para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.

Ao crente é pregada somente a salvação pelo Sangue de Jesus; O discípulo toma a Santa Ceia e anuncia às potestades do ar a vitória de Cristo sobre elas, para a Glória de Deus.

O crente segue tentando limpar-se para ser digno de Deus; o discípulo não se olha mais e faz a obra na fé de que Cristo já o limpou.

O crente espera que alguém lhe interprete as escrituras; o discípulo conhece a voz de seu Senhor e testemunha dEle.

O crente não se relaciona com membros de outras igrejas; o discípulo ama a todos pois isto é uma ordem de Deus, e só assim o mundo o reconhecerá como discípulo de Jesus.

O crente procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o discípulo ora a Deus, lê a Palavra e em fé toma a decisão.

O crente espera que o mundo melhore; o discípulo sabe que não é deste mundo e espera o encontro com seu Senhor.