Maturidade em meio à crise...  

By Paulo Cesar

Maturidade em meio à crise é a garantia do suprimento que vem do Alto

Crise é um tempo propício para se desenvolver maturidade e colher prosperidade no mesmo terreno em que a maioria só enxerga sequidão e escassez!



O Deus que servimos não mente jamais em Sua promessa. Em Gênesis 26:12, Ele diz: “E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o Senhor o abençoava.”
Há uma narrativa de que um povo todo entrou em crise, mas um homem chamado Isaque pediu a bênção para plantar na crise, e, quando ele plantou, aconteceu o sobrenatural. Mesmo a terra sendo seca e deserta, a Bíblia diz que houve colheita.
Prosperidade em meio à crise
Quem é que no meio de uma crise fica rico? Isaque ficou. Nós, como filhos de Deus, também podemos ficar. Não estamos em crise, mas em Cristo. A crise pode ser a nossa chance para darmos uma resposta de que enquanto há pessoas profetizando desgraças, há um povo associado a Deus de acordo com os princípios da Palavra. Não existe promessa para a crise, mas existem promessas para os filhos de Deus.
Saiba que independente do que vão dizer de você, ou do que você está vivendo, Deus está escrevendo uma nova história para você. É tempo de provisão e de conquista! As comportas dos Céus vão se abrir, porque Deus vai fazer isso.
A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Isto é, você pode plantar o que desejar, mas saiba que   depois de plantar não pode mudar de ideia e desejar colher laranja só porque descobriu que limão é muito azedo.
Tudo no Planeta se move por semente de vida ou semente de morte. A Terra é movida pelas sementes. Deus fez assim, conforme registrado em Gênesis 1:8 e versos seguintes. A Bíblia registra que Deus encheu o Planeta de sementes. O planeta Terra é um grande celeiro, um grande armazém. Então, como filhos, devemos fazer bom uso dessas sementes.
A semente tem dois destinos:
1. Ser lançada na terra.
2. Dar provisão.
Quando você entende o poder da semente, você sabe que se comer todas as sementes, a terra ficará sem o ingrediente principal para devolver os frutos. Quando você coloca uma semente na sua mão e olha para essa semente, o que vê? Você pode ver uma floresta, porque a semente tem a função de ser reprodutora de outras sementes.
Sementes falam de colheita, de provisão, de prosperidade. O primeiro destino da semente é para plantar, e o segundo é para colher. Só que eu não posso comer a semente destinada a ser plantada, porque ela é selecionada. Ela será a melhor semente. É a semente que foi passada pelos crivos do agricultor, do homem da terra.
Em Gênesis 41, José diz a Faraó: Se você acumular as sementes da terra, 20% do que vamos colher nos próximos 7 anos, não haverá crise, catástrofe, seca, porque essas semente vão produzir e trarão milhões e milhões de riquezas, provisões para o seu reino e de todos aqueles que estão debaixo de você.
Aqueles que sabem distribuir as sementes e têm o entendimento da semente que é guardada para plantar e para comer, jamais terão dificuldades na sua vida. O problema é que nós, seres humanos, por sermos hedonistas, preocupamo-nos somente conosco, não temos a visão de guardar provisões, ficamos em ruínas e catástrofes, e quando chega o momento em que todos falam apenas sobre a crise, perguntamos onde está a provisão.
As sementes são uma iniciativa divina
Foi Deus quem criou e deu ordem para as sementes. Cada semente tem o seu DNA próprio para germinar no dia específico. Jesus disse: “Eu sou o grão de trigo que caiu do céu e que entrou e brotou na terra e deu fruto”. Jesus é o que Ele é porque um dia Ele foi grão e semente. Cada um de nós que está aqui hoje é uma semente profética. Cada um de nós é uma semente profética e nascemos para cumprir um alvo, uma meta e um objetivo.
Deus está despertando em nós o Seu Espírito dentro do propósito profético para sabermos quem somos. Então, se levantará em Manaus, no Brasil e nas nações homens segundo a espécie da semente dEle, homens e mulheres fiéis, de avivamento. Jesus só foi o que Ele foi, porque disse que era uma semente.
A Bíblia diz que Isaque, o filho da promessa, passou por uma das maiores crises da sua vida. O nome Isaque tem três sentidos:
1. Aquele que traz alegria.
2. Aquele que é fiel.
3. Aquele que é a resposta de Deus.
Cada um de nós deve ter essas três características. Quando Isaque nasceu, ele foi a alegria de Abraão e Sara. Ele foi a fidelidade para a sua esposa, Rebeca, e para os seus pais na nova identidade. Ele foi a resposta de Deus para a Terra.
Como eu posso entender que, sendo alegria, fidelidade e resposta de Deus, vou passar por uma crise? Como explicar o motivo de Deus pegar essa alegria, fidelidade e resposta do Trono para a Terra e colocar numa terra seca? Uma coisa é certa: todos nós que estamos no Planeta passaremos pelos testes de caráter para saber se diante da prova continuaremos fiéis, rindo e sendo resposta para uma geração.

Fonte: MIR12